BRASIL. COPA DO MUNDO 2014: ANÁLISE DOS IMPACTOS AMBIENTAIS, ECONÔMICOS E SOCIAIS

Lucas Porciuncula Porto, Lucas Freier Ceron, Luiz Ernani Bonesso de Araujo

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar os impactos ambientais, econômicos e sociais que a construção dos estádios sede da Copa do Mundo gerará para o Brasil, principalmente nas localidades em que serão construídas. Pretende – se abordar neste trabalho uma visão geral de como as obras e as infraestruturas geradas afetarão as comunidades que serão removidas de suas casas. Não bastassem os impactos sociais têm-se como outro grave problema os impactos ambientais.  É certo que o evento gerará ganhos econômicos em benefício de uma parte da população e, causando problemas para os setores da população mais fraca economicamente. Esses fatos podem ser enquadrados como um problema de justiça ambiental. Nesse sentido a análise se voltará para a relação entre os impactos e seus efeitos para a população atingida. Como método de pesquisa utiliza – se o método indutivo, pois se analisará os efeitos impactantes e sua relação com as noções de sustentabilidade e justiça ambiental. 


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .


 

 

 

Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM

ISSN 1981-3694 Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/19813694

www.ufsm.br/revistadireito

www.facebook.com/RevistaEletronicaDireitoUFSM

www.twitter.com/RevistaDireito

 

 

Indexações:


Directory of Open Access Journals Início