Construção do conhecimento e ensino de ciências: papel do raciocínio analógico

Daniela Frigo Ferraz, Eduardo Adolfo Terrazzan

Resumo


O texto parte de uma reflexão sobre a necessidade de se questionar a banalidade do mundo a partir das pressuposições filosóficas. Na comparação com o saber científico, Hegel, Marx e Richard Rorty são utilizados como exemplos do genuíno espírito filosófico, capaz de nos distanciar do mundo para melhor admirá-lo nos seus múltiplos aspectos. A fidelidade ao espírito filosófico conduz à necessidade de ensinar a filosofia. A didática da Filosofia não serve para retirar o rigor da tarefa filosófica. Grandes pensadores, como Descartes, souberam escrever para os eruditos e para o grande público. Embora haja características diferenciadas em cada tipo de publicação, não deixam nada a desejar tanto para o ensino, como para a didática, e muito menos para a própria Filosofia. Palavras-chave: Filosofia, ensino, didática.


Texto completo: PDF

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: www.ufsm.br/revistaeducacao

 

ISSN impresso: 0101-9031 
ISSN on-line: 1984-6444

DOI: 10.5902/19846444

 

Periodicidade – quadrimestral

Primeiro quadrimestre, jan./abr. limite para publicação 30 abril

Segundo quadrimestre, maio/ago. limite para publicação 31 agosto

Terceiro quadrimestre, set./dez. limite para publicação 31 dezembro

 

hospedagem de sites
Acessos a partir de 23/11/2010

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 3.0 Unported License.

____________________________________________________